quarta-feira, 30 de março de 2011

Sinal da VIVO chega a Mata Grande

Mais uma operadora de telefonia móvel já esta disponível em Mata Grande




          Começou ontem a funcionar o sinal da operadora de telefonia móvel VIVO, agora já são duas as prestadoras deste serviço, VIVO e Claro, a Tim e a OI devem entrar em operação ainda esse ano
o que deverá melhorar significativamente o processo de comunicação, pois atualmente a população reclamava da prestação de serviços oferecida apenas pela telefonia fixa. É um processo muito importante, pois os telefones públicos não funcionam ou estão danificados.
          A chegada do sinal da telefonia móvel representa um grande avanço no interior e no município, pois era um antigo sonho da população Matagrandesse, tendo em vista que a maioria das cidades na região já tinha telefonia móvel. Mas Mata grande foi uma das primeiras cidades do estado a ter telefonia móvel, só que com o passar do tempo deixou de desperta o interesse das operadoras, passando anos sem o serviço.
          A chegada do sinal da telefonia móvel deve-se ainda a uma luta das autoridades que encaminhou ofícios e reivindicou junto aos deputados estadual e federal providências para que a cidade fosse priorizada no processo de expansão do sinal da telefonia móvel.



segunda-feira, 28 de março de 2011

Vídeo de agressão a estudante mobiliza Conselho Tutelar e Polícia

Imagens mostram um jovem agredindo fisicamente outro
adolescente durante o intervalo das aulas
por Wadson Correia

Imagem de celular
Vídeo de agressão a estudante mobiliza Conselho Tutelar e Polícia
Um vídeo que circula desde a semana passada na internet tem deixado pais preocupados com os filhos que estudam na Escola Estadual Gentil de Albuquerque Malta, em Mata Grande, região sertaneja de Alagoas.
As imagens mostram um jovem agredindo fisicamente outro adolescente durante o intervalo das aulas. No vídeo, divulgado na internet, o agressor procura o colega e começa agredi-lo com tapas no rosto e palavrões.
De acordo com a Conselheira Tutelar da cidade, Roberta Alencar, o vídeo ganhou as ruas através dos aparelhos celulares e gerou revolta aos pais dos alunos. “É um absurdo o que aconteceu. Não sei como me comportaria sendo a mãe deste adolescente sendo espancado. O Conselho Tutelar está acompanhando o caso”, falou.
A gritaria nos corredores não chamou atenção dos professores. No vídeo, uma funcionária da copa aparece ao lado do agressor, mas não apresentou nenhuma reação de separar a briga, provavelmente por medo. O motivo das agressões ainda não foi identificado.
Como o vídeo ganhou repercussão na região, pais de alunos pressionarem os conselheiros que estiverem na escola para orientar uma boa conduta educacional. Policiais militares foram acionados e fizeram uma varredura na instituição, recolhendo objetos cortantes, como estiletes, com o objetivo de evitar uma possível tragédia.
“Observamos um alto número de crianças e adolescentes portando estiletes. Por isso, recolhemos todos e entregamos a direção da escola como um ato de prevenção para que algo pior não venha acontecer”, frisou a conselheira.
A mãe do garoto agredido, Damiana da Graça, não tinha conhecimento do vídeo, apenas sabia da confusão na escola. “Meu filho é uma pessoa tranqüila. Não houve motivos graves para existir aquela agressão. Fiquei sabendo que existia um vídeo pelos meus vizinhos, mas não vi ainda”, explicou Damiana.
O CadaMinuto procurou saber se o agressor foi punido pela escola, mas o diretor José Timóteo não pode atender a ligação, já que estava em reunião na escola.


sábado, 26 de março de 2011

Delmiro a cidade das contradições

O bairro Desvio é uma reta e não desvia pra lugar nenhum;
O bairro Bonsossego não é tranqüilo;
Zé Grande é um cara baixinho;
Zé Pequeno é um sujeito alto;
Zé Crente é católico;
Manoel Bispo nunca foi nem padre;
Ponto Chic é a área mais pobre da cidade;
Rua 7 Casas tem mais de quarenta casas
E...
O ponto de ônibus NÃO é de ônibus!!!

O que?? Como assim???!!??
Um ponto de ônibus que não é ponto de ônibus???
Essa eu não entendi.

Então vamos lá...

Em 2003 o prefeito Lula Cabeleira (que além de ter o cabelo curto é calvo), estranhamente colocou vários pontos de ônibus por toda a cidade. O fato de espalhar pontos de ônibus na comunidade seria digno de aplauso se não fosse por um fato no mínimo curioso que foi até matéria no ALTV, programa da TV Gazeta, afiliada da Rede Globo em Alagoas. Delmiro Gouveia, a cidade mais bem servida de ponto de ônibus em Alagoas não existe ônibus coletivo. Mas tem uma coisa que a TV não citou: O anteparo colocado no lado esquerdo do ponto deveria estar do lado direito, pois, do jeito que foi feito, quem estiver dentro do ponto não dá para ver se vem algum ônibus, muito menos o letreiro dizendo para onde ele vai, quando o passageiro menos esperar, se colocarem coletivos na cidade, o transporte já tá passando na frente dele pegando-o de surpresa. E o motorista do ônibus não vê se tem alguém esperando. Quem quiser esperar algum transporte tem que ficar do lado de fora. Portanto, os pontos do jeito que estão só servem para namorar ou se proteger da chuva ou, como disse um entrevistado pela TV Gazeta,”é bom pra ficar na sombra chupando picolé nos dias de calor”. O cara que projetou esses pontos deve ter tirado o modelo de um ponto da Inglaterra, onde o trânsito flui do lado contrário do nosso.

As fotos foram tiradas em novembro de 2005, nessa época o prefeito era outro.


Fonte: http://www.retratagem.blogspot.com/

sexta-feira, 25 de março de 2011

História de Mata Grande

     A serra de terras férteis, onde o povoado se formou, deu nome ao município de Mata Grande. O povoamento do núcleo que deu origem à atual cidade de Mata Grande teve inicio em 1971, quando, por escritura de doação, João Gonçalves Teixeira e sua mulher Maria Luiza, doaram uma parte da terra, denominada Cumbe, situada nas Matas de Santa Cruz, para edificar uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição.

Segundo o escritor Djalma Mendonça, Cumbe foi a primeira denominação daquelas terras, as quais estavam situadas na região serrana de Mata de Santa Cruz. Cumbe é, ainda hoje, o nome dado a uma fonte que abastece a cidade e ao contraforte da serra da onça.

De acordo, as escrituras, João Gonçalves Teixeira instalou uma fazenda de gado, que constitui o primeiro núcleo de população, localizado onde se encontra hoje a cidade de Mata Grande. João Gonçalves construiu, logo abaixo de sua residência, uma capelinha de taipa que, servia de cemitério, ao lado esquerdo do atual prédio escolar. Ergueu em frente, grande cruz de madeira, feita do tronco de enorme maçarandubeira ali existente. Dessa árvore de gigantesco porte, herdou o arraial o nome de Mata do Pau Grande.

As escrituras de 1808 documentam Mata do Pau Grande, como freguesia de Nossa Senhora da Saúde de Tacaratú. Passou a se denominar Mata Grande, em 1835, quando foi anexada a comarca de Penedo.

Em 18 de março de 1837, por resolução provincial nº 18, foi Mata Grande elevada a categoria de vila e freguesia, com a condição de seus habitantes construírem a Casa da Câmara e uma cadeia pública, exigência revogada em 1838, pela Lei nº 3 de 22 de janeiro, em virtude de ter a Lei orçamentária da Província destinada certa quantia à construção dos aludidos edifícios. Perdeu as prerrogativas de vila, pela Lei nº 43, de 04 de maio de 1846, sendo incorporado a Traipu. Seis anos depois, por meio da Lei 197 de 28 de julho de 1852, adquiriu novamente. Tomou o nome de Paulo Afonso pela Lei nº 516, de 30 de abril de 1870, sancionada pelo presidente José Bento da Cunha Figueiredo, quando território abrangia a famosa Cachoeira de Paulo Afonso.

      A Lei nº 328, de cinco de junho de 1902, assinada pelo Dr. Euclides Vieira Malta, Governador do Estado, elevou a categoria da cidade, conservando o nome de Paulo Afonso. Em 25 de maio de 1929, voltou a denominação de Mata Grande, por terem cassado, com a criação do Município de Água Branca, os motivos de ordem histórica e geográfica que lhe deram o nome de Paulo Afonso.

Do seu território foram desmembrados os municípios de Pão de Açúcar em 1854 e Água Branca em 1875. Atualmente, é comarca da 1ª entrância abrangendo ainda os termos judiciários de Canapí e Inhapí. Em 1962, Mata Grande veio a perder ainda os distritos de Canapi e Inhapi, elevados à de Municípios. Atualmente o quadro de divisão administrativa do Estado, focaliza o Município composto de apenas um distrito, o da sede.

Fonte: http://www.matagrande.al.cnm.org.br/

Veja mais fotos de Mata Grande no Menu Fotos.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Bem-vindo ao Blog!

Caro leitor;

Este espaço serve sobretudo para divulgar notícias e informações diversas, e para estimular a discussão.
Não se pretende uma discussão superficial, mais algo mais articulado.
Espero que este serviço seja útil para todos. Todas as sugestões são bem-vindas.
Obrigado.